segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SOMOS 7 BILHÕES DE FILHOS DE DEUS!

Segundo os que estudam o crescimento da população em nosso planeta, hoje, dia 31 de outubro de 2011, atingiremos a marca dos sete bilhões de pessoas vivendo na terra!

Anos atrás os rumores de uma “explosão demográfica” fez com que governos e outras instituições, preocupadas com o crescimento das populações, empreendessem uma série de medidas para controlar a taxa de natalidade das nações, sobretudo dos países pobres.

Hoje, percebe-se que algumas áreas de nosso planeta estão carecendo de mão-de-obra, pois a taxa de crescimento populacional diminuiu drasticamente, como é o caso da Europa ocidental. Mesmo o Brasil tem crescido menos do que se esperava, nas previsões alarmantes feitas nos anos 70.



O certo é que as previsões e os estudos da ONU, prevêem uma população de 9,1 bilhões de pessoas em 2050. E então, diante deste quadro e destas previsões quais devem ser nossas preocupações? Será que teremos um excesso de pessoas morando em nosso planeta? Só para se ter uma idéia, se todos os 9,1 bilhões de pessoas fossem morar nos Estados Unidos, e o resto da terra ficasse despovoada, mesmo assim, a densidade demográfica dos Estados Unidos, isto é, o número de habitantes por quilometro quadrado, seria inferior à de muitas áreas metropolitanas de grandes metrópoles do mundo.

Então, parece que o problema não é de espaço para a população mundial, mas o ponto de vista que nos faz ver o desafio populacional. Do ponto de vista econômico, pela lógica da economia de mercado, preocupado, sobretudo com o lucro, teremos muito mais pessoas pobres, indesejadas e criando problemas, como a violência! Isso porque não tem dinheiro para comprar, para consumir! Na lógica da agricultura familiar, o desafio é fixar e aumentar a população do campo, promovendo uma política de reforma agrária e de incentivo aos agricultores. Diferente é a visão dos grandes grupos agropecuários que tendem sempre à monocultura e à lógica do lucro.

Muitas são as preocupações que devem ocupar a humanidade daqui para frente: políticas sociais, educação para a cidadania e a escolha de um progresso tecnológico voltado para a auto-sustentabilidade e o respeito para com a natureza.

Certamente que São Francisco pode ser redescoberto neste momento crucial da história da humanidade como um homem que soube harmonizar suas relações com o próximo e com a natureza. Essa harmonia franciscana tem sua origem numa experiência de Deus Criador de todas as coisas e Pai amoroso da humanidade e de toda Criação. Daí porque para São Francisco todas as pessoas eram tratadas como irmão e irmãs, bem como todas as criaturas da natureza.

Importa que a humanidade encontre inspiração em homens como Francisco de Assis, que seguindo as pegadas de Jesus no mistério de Sua encarnação, possa escolher a vida como dom precioso que recebemos de Deus e se torne, acima de tudo, cuidadora da vida em sua bela e misteriosa diversidade.

Comemoremos o nascimento do habitante que nos fará chegar ao número de 7 bilhões de seres humanos, sensibilizando o nosso coração, para que a exemplo de Francisco de Assis, nosso olhar cheio de simpatia para com a humanidade e tudo o que foi criado por Deus, seja o fundamento de nosso amor, de nossas preocupações, de nossos projetos e da capacidade criativa que recebemos de Deus.

Somos sete bilhões de seres humanos! Com Francisco digamos: “Louvado sejas, meu Senhor, pelos 7 bilhões de irmãos e irmãs que nos deste para amar e cuidar, e para aprendermos juntos a acolher o amor que nos revelaste em Teu Filho Jesus!"

Frei Marconi Lins, OFM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...